sábado, junho 22

Como fazer um inventário de estoque

O inventário de estoque é uma das principais ferramentas logísticas que empresas precisam adotar. Com ele, é possível ter informações mais assertivas sobre mercadorias e insumos, evitando prejuízos e compras erradas, além de fazer um melhor aproveitamento de recursos.

Quer adotar essa ferramenta na logística de sua empresa, mas não sabe como fazer inventário? Então, este artigo é perfeito para você! Continue a leitura e veja dicas que vão te ajudar nesse processo!

imagem de estoquista mulher fazendo inventário de estoque

O que é um inventário de estoque?

A princípio, é importante saber o que é inventário de estoque. Trata-se de uma ferramenta que auxilia na gestão do estoque, seja de mercadorias, de insumos, de bens, entre outros.

O inventário é um levantamento de tudo que está armazenado em seu estoque. A lista com o quantitativo de tudo é muito importante, porque possibilita que a gestão do negócio tome decisões mais assertivas.

Por exemplo, com base no inventário, um gestor de um e-commerce consegue identificar quais produtos precisam ser reabastecidos para não perder vendas. Além disso, a ferramenta também possibilita identificar mercadorias que necessitam de um melhor giro de estoque.

Outro benefício do inventário é que ele evita a compra de produtos que estão em maior quantidade no estoque, conseguindo fazer um aproveitamento mais estratégico de recursos.

Há, ainda, mais um ponto que muitos se esquecem: o inventário envolve a organização e conferência de documentos fiscais, portanto, ajuda no cumprimento da legislação tributária.

Quer ter uma gestão de estoque muito mais eficiente, com redução de desperdícios e de custos operacionais? Então, não deixe de realizar o inventário de estoque periodicamente, tendo um melhor controle sobre o que possui no armazém!

Principais tipos de inventário

Existem vários tipos de inventário de estoque e conhecê-los ajudará a escolher os que melhor se adequam às necessidades de seu negócio. A seguir, você confere quais são os principais:

Inventário rotativo

Alternativa que também é conhecida como inventário de estoque cíclico. Neste caso, o levantamento e conferência são feitos em períodos predeterminados. Quanto maior a rotatividade, mais frequente deve ser o inventário, para não perder o controle.

Inventário periódico

Tipo que não é feito em um período preestabelecido. Normalmente, a contagem acontece em fechamentos de períodos fiscais. É a alternativa mais indicada para empresas pequenas de baixo estoque, pois é uma boa ferramenta para antecipação e previsão de demanda.

Inventário permanente

Opção que depende do uso de tecnologia de automação para ser mais eficaz. Nesse inventário, todas as movimentações são cadastradas em tempo real, o que faz com que o estoque físico esteja alinhado com informações do sistema.

Inventário dinâmico ou parcial

Modelo muito utilizado pelo varejo para contagem parcial de mercadorias com maior volume de vendas. O foco é evitar falta no estoque, bem como perda da data de validade e desperdícios.

Inventário geral

Trata-se da modalidade mais simples de inventário, com contagem básica de produtos e insumos. Também é usado para avaliação da empresa, entendendo a extensão de seu patrimônio.

Inventário de estoque: descubra como fazer

Mas, afinal, como fazer um inventário de estoque? Existem algumas dicas que ajudam nesse processo! Abaixo, você confere as principais:

Estabeleça a periodicidade do inventário

Cada tipo de negócio possui necessidades específicas em relação ao inventário. Supermercados, por exemplo, precisam realizá-lo com maior frequência, para evitar faltas de mercadorias.

Independentemente do tipo de negócio, o ideal é que faça inventários semestrais, no mínimo. Quanto maior a distância entre eles, maior a possibilidade de ter erros na contagem.

Organize a área de armazenamento

Antes de começar a contagem, organize a área de armazenamento, de modo a facilitar o levantamento. Deixe tudo visível e um espaço para transitar, tornando o processo mais fluido.

Classifique cada um dos itens

Faça anotações sobre os itens, envolvendo características, posição em prateleira e pallets, quantidades disponíveis, entre outros. Se puder, trabalhe com um sistema de cadastro por código de barras, para dar agilidade ao processo.

Detalhe os produtos em estoque

Anote o tipo de produto, números de lotes e a validade, o que possibilitará uma melhor organização de tudo o que possui no estoque.

Verifique o giro de estoque

Ao identificar o giro é possível estabelecer a velocidade de reposição dos produtos, trabalhando com um estoque enxuto, eficiente e de menor custo.

Faça recontagens

Contar seu estoque apenas uma vez é perigoso, pois abre margem para erros. A recontagem é uma medida de segurança, que aumenta a assertividade do inventário.

Use softwares de inventário e controle de estoque

O sistema logístico permite ter maior agilidade no levantamento e assertividade no controle de estoque. Por isso, é uma ferramenta excelente para se ter em seu negócio, evitando discrepâncias.

Uma das formas econômicas de ter acesso a essa ferramenta é por meio de parceiros e serviços de logística. A Roger Fulfillment, por exemplo, dá acesso a uma plataforma 100% digital que possibilita rastrear e monitorar o inventário de estoque em tempo real. Tudo isso a um excelente custo-benefício. Aproveite para conhecer o fulfillment da Roger!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *